Armas de um Cristão


Utilize o jejum e a oração para alcançar suas benções e uma maior intimidade com Deus!

O jejum é muito importante para a vida de um cristão. Essa iniciativa, junto com a oração, é capaz de criar uma íntima e sobrenatural relação entre nós e o Espírito Santo de Deus. Com esse exercício de fé, podemos suportar as mais difíceis barreiras e dificuldades em nossas vidas, pois quando abrimos mão da carne para alimentarmos nosso espírito ficamos mais perto da Graça do Senhor.

No livro “O Santo Jejum”, do bispo Célio Lopes, ele afirma que há dois tipos de jejum: o total, em que a pessoa se abstém completamente de qualquer tipo de líquidos ou alimentos. E o parcial, quando é permitido ingerir água e comer algum tipo específico de alimento. No livro podemos encontrar também alguns personagens bíblicos, que fizeram um dos dois tipos de jejum e alcançaram a benção de Deus. Veja alguns desses personagens:

Jejum de Moisés
Foi um jejum sobrenatural, no qual Moisés permaneceu em abstinência total de alimentos e água sobre o Monte Sinai durante quarenta dias e quarenta noites, enquanto Deus lhe revelava os Dez Mandamentos.

Jejum de Davi
O rei Davi era um homem habituado a jejuar, sempre se colocando na total dependência de Deus para vencer as guerras que constantemente enfrentava contra exércitos inimigos, e também para solucionar seus problemas pessoais. Sempre que estava atribulado, Davi derramava seu coração diante do Senhor e acompanhava suas orações com jejuns, pois a dor que sentia ao ser perseguido injustamente não era exprimível apenas por palavras.

Jejum de Ester
A rainha Ester convocou toda a nação judaica que habitava a cidadela de Susã para fazer um jejum total durante três dias, a fim de livrar o povo de Deus de um extermínio em massa. O sacrifício resultou não só no livramento do povo, como também na exaltação daqueles que outrora haviam sido duramente humilhados.

Jejum de Daniel
Ele era um homem acostumado a jejuar desde a mocidade quando foi exilado na Babilônia. Fez jejum parcial quando não aceitou se alimentar das mesmas iguarias do rei que eram também oferecidas aos deuses pagãos, decidindo comer apenas legumes e beber água.

Jejum do Senhor Jesus
Narrado nos primeiros capítulos do Evangelho de Mateus, este sacrifício realizado pelo Senhor Jesus esclarece a dúvida de muitas pessoas que insistem em afirmar que o jejum é uma prática exercida somente no Antigo Testamento. Durante quarenta dias e quarenta noites, o Senhor Jesus permaneceu em jejum no deserto. Milagrosamente, Ele só teve fome ao término do propósito. Este jejum foi um preparo para enfrentar e vencer o próprio Satanás, que apareceu para tentá-lo de várias maneiras, uma vez que o Senhor não estava ali como Deus, e sim em forma humana, sujeito a todas as tentações.


“Então, disse Ester que respondessem a Mordecai: Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais, nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; eu e as minhas servas também jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que é contra a lei; se perecer, pereci.”
Ester 4:15-16

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz quando você deixa um comentário:

Venha nos acompanhar...