Autoconfiança


Vivi Freitas e Cristiane Cardoso

"Uma pessoa autoconfiante não é arrogante ou agressiva, mas segura de si mesma, de uma maneira que inspire confiança nos outros." Emily Post

Se você é bonita, mas não é uma pessoa confiante, sua beleza não significa nada ... chocante, não é? Eu não entendi o significado disso por muito tempo e, quando chego a pensar nisso, não me admira ter tido grande dificuldade de adquirir meu próprio estilo, manter uma boa aparência, e até mesmo deixar meu cabelo crescer ...
Minha irmã era a minha melhor amiga e vice-versa, mas infelizmente houve momentos em que uma passou a ficar na sombra da outra, e como não podia deixar de ser, um pedacinho dentro de nós ficou terrivelmente afetado por causa disso. Seu defeito de nascença levou-a a uma profunda necessidade de atenção, e para aliviar sua dor, a nossa família e amigos davam mais atenção a ela. Minha falta de defeito de nascença me levou a uma profunda culpa, e também a me contentar por estar constantemente em sua sombra.
Vivi cresceu acostumada com a atenção e quando isso não era dado a ela, era um problema.
Eu cresci acostumada a estar nas sombras, escondendo-me tanto quanto pude atrás das pessoas que eu achava que eram mais merecedoras.
E, embora fui eventualmente batizada com o Espírito Santo na minha adolescência, a insegurança me acompanhava o tempo todo. Onde quer que fosse, lá estava ela. Tudo o que eu fazia, lá estava ela para me perturbar. Todos que eu conhecia, lá vinha ela à tona, terrivelmente. Então, me tornei conhecida como a irmã “chata”, ou “aquela que, provavelmente, iria se casar mais tarde na vida”, e as famosas – sempre que as pessoas me chamavam, diziam o nome da minha irmã ... "oh não, você é o outra, Cristiane não é?” E então, normalmente vinha a seguir: “Eu sempre confundo os seus nomes.” Mas, isso nunca acontecia com minha irmã ... interessante ...
Em vez de ficar ofendida com os comentários ou, pelo menos, revidá-los, eu sempre os via como provas para a minha já distorcida descrença em mim mesma. Sim, eu não sou tão engraçada como a minha irmã. Sim, eu tenho uma conversa meio chata. Sim, eu sou tímida. Vou ter muita dificuldade de encontrar alguém que me ame do jeito que eu sou. Sim, eu não sou tão corajosa como minha irmã, nem tão forte. Talvez seja melhor ficar aqui, na sombra de todos os outros na minha vida.
Casar com Renato mudou tudo, mas não imediatamente. Levei anos para me livrar de toda a bagagem que eu tinha guardado durante toda a minha infância. Mas, quando finalmente consegui, meu casamento mudou completamente. Eu me senti atraente pela primeira vez na minha vida. Eu deixei meu cabelo crescer, e o mesmo permanece assim, desde então. Engraçado como a nossa aparência pode estar ligada à forma como nos sentimos por dentro.
"Qual é o segredo? você pode estar se perguntando.
.
Comecei a acreditar em mim mesma sem a necessidade de ver nada. Eu fazia o que Deus colocava no meu coração, sem ao menos me preocupar de quão incapaz ou pequena eu era, e então Ele começou a me usar. Comecei a entender que quanto menos somos capazes, mais Ele nos usa e, por isso, eu aproveitei!
Se Ele disse:
"Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes."
1 Coríntios 1:27


Então, apenas obedeça.
Por Cristiane Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz quando você deixa um comentário:

Venha nos acompanhar...