Aprendendo com "MOISÉS"


Apesar de herói, ele não temeu demonstrar suas fraquezas e reconhecer que tinha limitações. O que a Bíblia nos ensina através da história do grande libertador do povo de Deus no deserto?


Podemos aprender muita coisa com Moisés. Ele era um homem cheio de qualidades, mas também cheio de defeitos, como qualquer ser humano. Possuía qualidades que os distinguia dos demais, ao mesmo tempo em que demonstrava fraquezas que o aproximavam de qualquer pessoa. Ele não era sobrenatural, um herói dos filmes hollywoodianos, mas alguém admirável por lutar constantemente contra si mesmo e por tentar buscar ultrapassar, com fé, seus próprios limites.
Eis-me aqui
Moisés atendeu ao chamado de Deus. Após fugir do Egito, por ter matado um homem que oprimia alguém do seu povo, foi levar o rebanho para pastar, próximo ao Monte Horebe, também considerado o Monte de Deus. Ali, viu uma sarça se queimando e sua curiosidade foi atiçada. “Então disse consigo mesmo: Irei para lá e verei essa grande maravilha; por que a sarça não se queima?” (Êxodo 3:3)
A curiosidade dele chamou a atenção de Deus, que precisava enviar alguém para libertar o seu povo. “Vendo o Senhor que ele se voltava para ver, Deus, do meio da sarça, o chamou e disse: Moisés! Moisés! Ele respondeu: Eis-me aqui!” (Êxodo 3:4) Por atender ao Seu chamado, Deus enxergou nele a pessoa ideal.

Sinceridade e fé
Moisés também possuía uma fé tamanha, que o tornou líder da nação de Deus. Foi através dela que atravessou o Mar Vermelho e conduziu a multidão pelo deserto, crendo unicamente na palavra que Deus lhe falava. Por conta disso, passou por vários atritos com aqueles que o provocavam. Até mesmo seus irmãos, Arão e Miriam, foram insubordinados a ele, desafiando sua autoridade (leia Números 12:2).
No entanto, devido à sua fé, Moisés procurava não se abater, porque sabia que Deus era com ele. Com isso, acumulava outras qualidades que o aproximavam ainda mais de Deus. Além disso, sua abnegação, sua vida de renúncias, coragem, mansidão e obediência faziam dele um grande líder.
Apesar disso, Moisés também deixava suas fraquezas à mostra, e ainda assim era muitíssimo amado pelo Senhor. A sinceridade dele em demonstrar suas falhas o ajudou a crescer e a se superar cada dia mais.
Complexo de inferioridade, dúvida e medo
Quando Deus o chamou para libertar o povo do domínio de Faraó, Moisés logo se pôs em dúvida. Ele não acreditava que sozinho poderia enfrentar o poderoso do Egito, manifestando seu complexo de inferioridade. “Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?” (Êxodo 3:11)
Moisés era um homem completo. Imagine-se leitor, no lugar dele. Uma pessoa que, apesar de fugitiva, vivia uma vida simples, com esposa e filhos, e, de repente, ser chamado pelo próprio Deus para livrar o Seu povo. Ele saiu de sua zona de conforto, sendo lançado ao deserto, rumo ao maior desafio de sua vida. Através de tudo isso, podemos entender a fragilidade e medo de um homem comum, desafiado por Deus, pelas circunstâncias, pela opressão do inimigo.
O que mais podemos aprender com Moisés?
Que através da sinceridade, humildade e fé, podemos ser usados por Deus, como instrumentos vivos durante a trajetória de nossas vidas.
Que ao não temer falar o que sentimos, demonstrando nossos medos e dúvidas a Deus, podemos obter o voto de confiança do Senhor, por ver o nosso esforço em superar nossos próprios limites.
Que se formos sensíveis ao chamado de Deus, renunciando às nossas vontades e interesses, passaremos a viver por um ideal, que trará benefícios a todos que estiverem à nossa volta.    
Moisés também nos ensina que a base do sucesso de um líder está no servir. Podemos não ter uma grande nação para dominar e guiar, mas podemos servir melhor em nossa casa, no trabalho, perante amigos e onde estivermos, atendendo sempre a quem precisa.
Além disso, ele nos mostra que após termos um encontro com Deus, transformamos nossos medos em coragem.
E que não importa o quão longo e difícil será o caminho por vir, se seguirmos em frente, reconhecendo nossa pequenez e cientes de que sem Ele não somos nada, poderemos nos moldar a cada passo que dermos, superando nossos medos e ultrapassando nossas expectativas.
Por Jaqueline Corrêa

jaqueline.correa@arcauniversal.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz quando você deixa um comentário:

Venha nos acompanhar...