Amor à Moda Antiga – 5 Princípios


Todos sabem que as estatísticas mostram um aumento no número de divórcios nos últimos anos. Apesar do avanço da ciência e tecnologia ter melhorado a qualidade de vida de muitos, quando o assunto é relacionamento, parece que está havendo um retrocesso. As pessoas não estão conseguindo manter um relacionamento por muito tempo. O jeito é olhar para nossos avós.
Como, e por que, nossos antepassados conseguiam ficar juntos por tanto tempo? Há algum segredo que podemos aprender deles?
A boa notícia é: há sim, e não apenas um. Aqui vão cinco:
  1. O casamento é maior que os indivíduos – Os antigos viam o casamento como uma promessa que não podia ser quebrada. O fracasso no casamento significava o fracasso dos indivíduos. Hoje, em contraste, quando um casal não “dá certo” a culpa quase sempre é jogada para a outra pessoa, ou até mesmo para a própria instituição do casamento. Lição: exceto em casos extremos, como de abuso, coloque o casamento acima de você mesmo e lute por ele como por sua honra.
  2. Os dois concordam sobre o que é um casamento – Quando ambos sabem onde querem chegar com a união, e os objetivos e expectativas são compatíveis, há mais chance de ficarem juntos até o fim. Hoje muitos nem sabem o que é casamento, mas casam assim mesmo. Resultado: expectativas frustradas. Lição: Esteja consciente do que é um casamento, entenda o que a outra pessoa pensa a respeito também, e alinhem suas expectativas.
  3. O hábito de dar – O foco hoje tem sido mais no que as pessoas vão ganhar pelo casamento, ou seja, o que a outra pessoa pode me oferecer para me fazer feliz. Antigamente, a ideia era de se dar, se entregar ao casamento, até a própria vida. Havia uma crença forte de que o dar resultaria no receber. Lição: Procure colocar as necessidades do seu parceiro em primeiro lugar, e dê mais de si ao relacionamento. Atenção: você pode estar dando, mas não o que a outra pessoa mais precisa. Foque nas necessidades.
  4. Focar no que é bom, relevar o que é ruim – Óbvio, não é mesmo? Mas os antigos pareciam ser melhores nisso. “Ele não é carinhoso, mas é um ótimo pai.” “Ela gosta de gastar, mas cuida muito bem de mim.” Eles costumavam ver mais os pontos positivos, e não ficar tentando mudar um ao outro. Lição: Deixe de olhar os defeitos da outra pessoa (e criticá-la) e comece a valorizar as virtudes.
  5. Seu cônjuge é seu espelho – O espelho reflete quem realmente somos, e nos dá a oportunidade de melhorar o que não está bem. Portanto, o espelho é um amigo verdadeiro, que não esconde o que somos, e nos ajuda a melhorar porque nos mostra nossos erros. Assim é o seu cônjuge. Quem você é dentro do seu casamento é uma imagem fiel de quem você realmente é. Lição: use seu cônjuge como um desafio a ser uma pessoa melhor.
Para resumir o conceito de amor à moda antiga em uma palavra: compromisso. Quando você tem um compromisso como uma outra pessoa e zela pela sua própria honra, você se propõe a fazer de tudo para manter sua palavra.
Esses princípios nunca estão fora de moda.
Fonte: Blog Renato Cardoso .:. Programa The Love School

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz quando você deixa um comentário:

Venha nos acompanhar...