Cativeiro emocional... O que é, e como saímos dele!

Cativeiro emocional - O que vem a ser isso, uma prisão que construímos dentro de nós mesmos que nos impede de prosseguir, que nos oprime, que nos adoece. Sentimentos cativos adoecem o coração e adoecem o físico.

Ao lermos o Salmo 137, nos deparamos com sofrimento, o salmo descreve um povo desesperado, consumido, exausto, cativo. No domingo em minha igreja, o pastor usou este salmo para entendermos e mostrar o que devemos fazer para sair do cativeiro emocional.

Podemos perceber que os dois primeiros versículos deste Salmo já mostram um povo entregue, usaremos então estes dois versículos para mostrar porque as vezes os sentimentos que estão dentro de nós podem nos consumir e nos tornar cativos (presos).

É claro que podemos sair dele e vivermos uma vida livre e feliz ao lado do nosso Senhor Jesus.


Versiculo 1 - "Junto aos rios da Babilonia
nós nos sentamos e choramos com saudades de Sião."

O povo se sentou as margens do rio e se entregou, chorou, murmurou, se rendeu, desistiu. Chega de murmurar, de remoer dores, temos que ficar de pé, nos levantarmos da beira do rio e parar de chorar.

Na vida teremos aflições mas tende bom animo, Deus venceu o mundo! Se você crê que o seu Deus e maior que os seus problemas, então levante-se pois não há razão para chorar, não há razão pra continuar sentado as margens do rio.

Versículo 2 - "Ali nos salgueiros penduramos
nossas harpas."

A harpa na cultura de Israel, é um instrumento de canção alegre, de louvor. Quando o povo pendurou as harpas, ele se despiu de toda a alegria, de toda benção, de toda esperança.

Se você pendurar suas harpas no salgueiro, você estará pendurando suas alegrias, seus dons, suas bênçãos, ou seja, a vida que Deus lhe deu.

O diabo usa os nossos problemas com o único intuito, de nos oprimir. Tudo o que guardamos dentro de nós, remete a uma consequência: se for bom, nos faz bem; se for mal, nos faz mal.

Então temos que aprender a liberar em Deus os nossos ressentimentos, entregar a Ele o nosso julgo.

Não existe avivamento espiritual com o coração ocupado de mágoa. O rancor e a mágoa atrasam as bençãos de Deus na nossa vida. O perdão libera o coração do cativeiro, e perdoar não é uma opção, é uma ordem!

Deixe que o Espírito Santo nos convença do pecado, pois Ele é o único que pode fazer isso, e não o seu amigo, vizinho ou pastor.

O Espírito Santo te toca e te convence do que está errado, e é nessa hora que liberamos o verdadeiro perdão.

Saia das margens do rio, entregue seus problemas a Deus e seja feliz!!!

By Manu Favatto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz quando você deixa um comentário:

Venha nos acompanhar...